Central de Notícias

ARTIGOS

Como Fazer Resumos?

15/12/2017 - Pamela Engel

Todo concurseiro sabe que a quantidade de matérias é enorme e tudo precisa estar fresco na nossa cabeça. Sendo assim, é preciso de ter algo que nos lembre tudo que é mais importante e que seja sucinto, mas você sabe como fazer resumos?

Não existe fórmula mágica para o resumo perfeito. Isso é uma preferência extremamente pessoal. E eu vou te ajudar a descobrir o que funciona pra você.

Apesar de cientificamente estar comprovado que a escrita à mão facilita a memorização/fixação de conteúdo, existem algumas pessoas que preferem fazer resumos digitando ou mesmo imprimindo tudo e grifando a própria apostila e fazendo anotações nela mesmo. Umas conseguem fixar o conteúdo inclusive gravando a própria voz e ouvindo posteriormente.

Eu, em minha experiência pessoal, fazia resumos à mão da maioria das matérias.  Fiz isso no colégio e na faculdade  e obtive sempre notas boas. Estava confortável com esse método desde sempre e segui por ele. Mas, quando estudei para concurso, para matérias específicas e muito extensas, não estava conseguindo fazer o resumo à mão por causa de um fator importantíssimo chamado tempo. Tentei então fazer resumos digitando no word enquanto estudava – e perdi mais tempo ainda fazendo isso porque não fixei nada do que digitei.

Como contornei a situação? Consegui absorver melhor o conteúdo usando o aplicativo Goodreader, grifando e fazendo anotações ali mesmo. Porém, tenho colegas que só estudaram digitando no word, obtiveram êxito em diversos concursos digitando os resumos e recomendam isso aos que os perguntam. Ou seja: cada caso é um caso.

“Pamela, e agora? O que eu faço?” Calma, calma. Não se desespere. Vamos fazer o seguinte:

1) CASO VOCÊ JÁ SE CONHEÇA SUFICIENTE para saber qual é o tipo (ou os tipos) de resumo que te ajuda melhor a fixar o conteúdo, SIGA POR ELE (ex: se desde a época do colégio você já estuda de uma maneira efetiva e sempre teve êxito assim, vale a pena mudar agora?).

2) CASO VOCÊ ESTEJA INSEGURO em relação ao tipo de resumo a fazer e acha que nunca soube muito bem como estudar, escolha entre um desses tipos (preferencialmente nessa ordem):

-Resumo à mão (que seja conciso, organizado em tópicos e à lápis para possível edição depois), Mapas Mentais ou Fichamentos

-Digitando no word (procure digitar e não colar o conteúdo – dessa forma seu cérebro tem mais chances de absorver e criar memória)

-Grifando e anotando no próprio material impresso (grife somente o necessário, use cores diferentes para assuntos de diferente relevância e faça anotações à lápis)

–Grifando e anotando no próprio material digital (grife somente o necessário, use cores diferentes para assuntos de diferente relevância e faça anotações)

-Gravando a própria voz

O importante é que você seja claro e organizado em qualquer um dos casos acima. Não tem método certo ou errado, e sim aquele que você mais se adapta!  Por esse motivo, separei  4 dicas infalíveis para você aprender como fazer resumos da melhor forma possível, que podem ser adaptados a todos esses métodos.

  1. Leia o texto com atenção

Na hora de preparar um resumo, você consequentemente estará estudando também, então a primeira coisa que deve se atentar é a leitura. Quanto mais atento você ler mais vai se inteirar do assunto e com isso fica muito mais fácil elaborar o resumo.

2. Dê preferência aos conceitos mais importantes

Ler o texto com atenção, você vai conseguir identificar de forma mais fácil quais são os pontos essenciais que devem ser destacados. Dessa forma, usar palavras chaves que identifiquem o assunto, podem te ajudar a memorizar melhor e a se organizar com relação ao conteúdo estudado. Feito isso, você ainda pode destacar as partes mais importantes do texto.

Por exemplo, se o assunto do resumo for sobre direito constitucional, você pode usar palavras chaves como princípios, fundamentos, lei complementar,  etc. Quando você reunir as palavras chave, fica fácil também grifar outras palavras ou itens que façam parte da compreensão daquele termo. Ou até mesmo o que não se pode fugir do decoreba, como é o caso das exatas, onde é preciso decorar fórmulas, etc. Já em assuntos legislação específica, ou outros em que competência e prazos são importantes, é preciso dar mais destaque a elas.

No início é difícil ter essa noção do que é mais importante, você realmente só vai saber quando começar a resolver exercícios, por isso é importante sempre está voltando aos seus resumos para complementá-los.  

3. Organizar as ideias centrais

Depois de tudo isso, ler e reler, e separar os conceitos mais importantes, você precisa organizar as ideias do que entendeu sobre o assunto. Com palavras chaves em mãos, fórmulas, nomes e datas, é hora de organizar o seu resumo e escrever. Para te ajudar ainda mais a como fazer resumos, você pode se fazer duas perguntas:

  • O que foi dito no texto?
  • De que forma eu explicaria isso para alguém?

Mesmo para quem grifando ou anota no próprio material, é importante chegar até esse ponto, recapitulando aquilo que foi marcado.

4. Escreva com suas palavras

Faça o resumo, mapa, ou fichamento com suas próprias palavras, copiar trechos do texto não é resumir, dessa forma não se absorve nada. O ato de escrever te ajudar a fixar o conteúdo e é como se estivesse explicando a matéria que aprendeu.

Agora chega de teoria e mãos a obra! Escolha seu método e faça  o seu resumo, ele é muito importante para revisões, principalmente véspera de provas!

Clique a seguir e siga-me no Instagram: