Central de Notícias

ARTIGOS

Concentração foi embora, e agora?

26/09/2017 - Marcelo Greger

Manter a concentração é essencial ao bom rendimento das horas que você dedica aos estudos. Mas e quando ela te abandona? Quando parece impossível manter-se focado nos estudos, o que fazer?

Bem, vamos analisar o problema pelos diversos aspectos que contribuem ou prejudicam a concentração nos estudos:

Exclusividade: estudar e executar outras tarefas no mesmo período quebra o ritmo e abre porta para distrações. Por exemplo, você se programou de estudar entre às 19:00 e às 22:00, mas 20:30 tem que pegar o filho no futebol … essa quebra de meia horinha pode levar seu foco prá longe … busque então separar um período EXCLUSIVO para os estudos. Pense que uma hora de concentração total pode render mais que 3 horas dividindo outras tarefas com os estudos.

relogioartigo

Celular: “ah, mas ele está no silencioso…”. Duvido que se deixar por perto, não vai ceder à tentação de dar uma olhadinha no “zap-zap”. E aí, se tiver uma conversa boa, um meme novo, já era! Prá retomar de onde parou, o prejuízo já estará feito … então deixa esse “treco” longe enquanto está estudando. Recomendo não acessar nem nos intervalos, pois a chance de você ficar no “face” ou no “zap-zap” além do tempo de parada programada é muito grande.

celularartigo

Ambiente: sabemos que muita gente improvisa seu espaço de estudos uma área da casa, muitas vezes repartindo o espaço com outras pessoas. E aí pode ficar aquele entra e sai toda hora, o que certamente vai te desviar a atenção. Ideal é fazer um acordo com as pessoas com as quais eventualmente esteja dividindo a área, por exemplo, avisando que vai começar a estudar por três horas, e que se possível ela pegue as coisas que irá precisar de lá e não transite no ambiente até você terminar. Parece chato, mas ajuda!

Ruídos: talvez o principal vilão do desvio da atenção. Você “não manda” no seu ouvido, ele captou algum ruído diferente, você vai ter sua atenção desviada. Muita gente gosta dos tampões de ouvido, eu particularmente não me adaptei com eles, mas é uma opção. O que dava certo comigo era colocar um bom fone de ouvido com músicas específicas para foco e concentração. Eu avisava aos presentes que iria começar a estudar de fone, e que não ouviria nada naquele período. Isolava o barulho externo e ficava totalmente focado. Você acha playlists do tipo no Spotify e no Deezer, alguns exemplos nos links abaixo. Se nenhum agradar, procure no seu serviço de streaming por playlists com nomes “focus” e “concentration”.

https://www.deezer.com/br/playlist/1950541822
https://www.deezer.com/br/playlist/1036831501
https://www.deezer.com/br/playlist/2918751646


foneartigo

Atividade física: não é segredo para ninguém que a atividade física é fundamental para quem está em uma rotina intensa de estudos, para ter resistência física, conseguir ficar horas “plantado” na cadeira e prevenir dores nas costas. Mas, além disso, estudos mostram os benefícios da atividade física para a concentração. Abaixo alguns links de artigos a respeito. Preocupe-se menos com a quantidade/intensidade e mais com a regularidade. Meia hora de caminhada vigorosa por dia já basta para quem tem pouco tempo.

https://goo.gl/BPfQRC
https://goo.gl/VSPwgk
https://goo.gl/MsyRAv

exercicioartigo

Frequência: quanto menor a frequência dos estudos, mais dificuldades você terá de se concentrar. Pessoas que conseguem estudar de 2 a 3 dias por semana apenas, vão render menos nas suas horas de estudos do que aquelas que estudam de 5 a 6 dias por semana (estou falando de produção por hora de estudo). Isso ocorre porque a concentração se adquire com o treinamento do corpo e da mente para aqueles momentos que você precisa estar focado. Então é falsa a ideia que estudando menos horas por semana, você estará descansado e por isso terá horas mais produtivas, ocorre justamente o contrário. É claro que dentro de limites, estudar 7 dias por semana, 12 horas por dia, vai acabar por esgotar as forças de qualquer um que se aventure.

Grupos de discussão: grupos de alunos/candidatos podem ser muito úteis, especialmente a quem está na fase inicial dos estudos. Mas o problema está em viciar-se nessas discussões, e acabar passando mais tempo nesses grupos do que estudando (acredite, conheci muitas pessoas assim). Quando entramos nessa maratona de estudos, precisamos ser práticos, pragmáticos, racionais, precisamos direcionar o nosso tempo àquilo que realmente irá agregar valor. Então sempre procure o que realmente te interessa no sentido de melhorar seu rendimento nos estudos, outros assuntos podem ser inúteis ao seu esforço.

Além de todas as dicas acima, uma essencial: DISCIPLINA! Seja escravo daquilo de planejou, não aceite suas próprias desculpas para sair do caminho traçado. Pois não adianta se preparar em todos os aspectos para estar concentrado, se sempre que ocorre um “imprevisto” você deixa de estudar. Aí não se pode culpar a falta de concentração, mas sim a falta de vontade … e nisso ninguém pode te ajudar!

Clique a seguir e siga-me no Instagram: