Central de Notícias

ARTIGOS

Conheça a banca organizadora Consulplan

24/11/2017 - Eduardo Soares

Caro concurseiro(a), além de estudar muito e estudar certo, para obter a sua aprovação é fundamental conhecer o perfil da organizadora do concurso que vai prestar. Conhecer “apenas” todo o conteúdo, estudar cada assunto das matérias do edital não basta!! Se não dominar a maneira como a banca vai cobrar os assuntos na prova, certamente vai perder pontos preciosos. Para ter maior afinidade com o perfil da banca, resolva muitas provas anteriores.

A Consulplan – Consultoria e Planejamento em Administração Pública Ltda., é uma empresa privada fundada no ano de 1996 em Muriaé/MG para organizar e aplicar concursos públicos em todo o país. A banca já organizou concursos de diversos órgãos municipais, estaduais e federais, entre eles o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Correios, IBGE, Embrapa, TJ/MG, TRE/MG, dentre outros; e no dia 26/11/2017 aplicará a prova do TRE-RJ. Em suma, a banca tem realizado diversos concursos no país, fique atento como estão sendo cobradas as questões.

Hoje, a Consulplan é conhecida por aplicar provas de múltipla escolha com 4 ou 5 alternativas para resposta, com textos curtos e perguntas simples e objetivas. As questões versam sobre os conteúdos contidos no edital e possui costume de cobrar os conceitos básicos de cada matéria, o que exige mais memorização. Os candidatos com boa capacidade de memorização de regras terão mais facilidade com as provas da banca.

Em Direito costuma cobrar a letra da lei, com cópias literais da Constituição Federal, o candidato para acertar as questões, não precisa ter conhecimentos sobre a doutrina, jurisprudência ou súmula. Fique atento a palavras chaves, pontuação e ressalvas. Treine ler e fazer associação para decorar prazos. É comum trocar uma palavra por outra ou mudar um sinal de pontuação para alterar todo o sentido.

As questões de Informática são fáceis de serem respondidas, pois cobram situações de uso diário do computador. Os assuntos mais cobrados são: teclas de atalho, e-mail, protocolos e pacote MS-Office. Em assuntos onde seria melhor uma noção com um objeto ou imagem, não espere por figuras, você terá que interpretar o enunciado.

Em Língua Portuguesa, a banca é bem didática, ou seja, são questões claras, não exige muito conhecimento sobre atualidades e o foco é na gramática normativa. Os textos geralmente são retirados de jornais e de poemas, e normalmente são pequenos, não exigindo muita leitura. Não costuma usar imagens ilustrativas para que o candidato faça uma interpretação, como é o costume da VUNESP. Os conteúdos mais cobrados são: concordância verbal, acentuação, crase, ortografia e pontuação.

Prepare-se com antecedência para os concursos da organizadora, para ganhar tempo e conhecimento, isto vale para todas as bancas!!! Não deixe para estudar apenas quando o edital for publicado, pois neste período o ideal é fazer uma ampla revisão teórica e MILHARES de exercícios.

Se tiverem interesse em falar mais comigo sobre este ou outro assunto, basta enviar e-mail para eduardosoares.lsconcursos@gmail.com ou pelas redes sociais: Facebook: Consultor Eduardo Soares.

Até a próxima pessoal!

Consultor Eduardo Soares

Leia também:

Qual o momento ideal para começar a estudar para concurso?

Sefaz? Cage? Entenda a estrutura da Secretaria da Fazenda do RS!

Fim de ano: pegar leve ou acelerar?