Central de Notícias

ARTIGOS

Estudando para Concurso: Por que Tenho a Impressão de que Esqueço Tudo que Já Estudei?

30/11/2017 - Nylfson Borges

Você está estudando para concurso público e separa um dia inteirinho para se dedicar a um determinado assunto. Lê tudo com calma, faz anotações, volta nos pontos que geraram dúvidas, enfim, dá aquela caprichada! No entanto, na semana seguinte, tem a impressão de que não se lembra mais de nada! Isso já aconteceu com você? Aposto que sim!

Pois isso também acontecia comigo o tempo todo durante a caminhada de concurseiro. Sei muito bem que, pouco a pouco, essa sensação vai minando a nossa confiança, nos levando a duvidar da nossa própria capacidade, não é verdade? No final, acaba batendo o desespero: se eu esqueço um assunto que “acabei” de estudar, como vou lembrar de tudo na hora da prova?! Acho que esse negócio de concurso público não é para mim…

Pois bem, se você também passa por isso – e eu tenho certeza que sim – este texto é pra você!

Bom, em primeiro lugar, ressalto que essa percepção do “esquecimento do conteúdo” é bastante comum e até natural. Afinal, como nós sabemos, os certames atuais cobram uma amplitude muito grande de conhecimento. São leis, fórmulas, doutrinas, jurisprudências, regras e as intermináveis exceções, isso só pra começar! Ora, é evidente que é impossível estar com tudo isso fresco na memória o tempo todo!

Então, o que fazer? Como eu vou chegar na prova sabendo o necessário para pegar uma vaga?

É aí que entra a importância da montagem de um bom planejamento de estudos, que passa basicamente pela soma de teoria + exercícios + revisões. Entenda: não é a primeira leitura da matéria que te possibilitará acertar a questão na prova. Na verdade, é a dosagem correta de quantidade e periodicidade com que você vai ver, rever e praticar aquele conteúdo que deixará os conceitos vivos na sua memória no momento em que você mais precisará deles.

Veja que, quando você faz a primeira leitura do assunto, as informações começam a ser gravadas na sua memória, mas são esquecidas facilmente. Portanto, para fixá-las, é preciso praticar bastante, fazendo exercícios. Mas, à medida em que mais conteúdos vão sendo estudados, a tendência é os anteriores irem caindo no esquecimento. Aí, é hora da revisão.

Logo, não é aquela tentativa insana e infrutífera de decorar tudo de uma vez que vai resolver o problema. Ao contrário, é a constância e a utilização de um método que te permitirão memorizar o que for necessário.

Aqui cabe esclarecer que, apesar de parecer simples, esse ciclo de estudos deve ser montado de maneira minuciosa, afinal, cada matéria tem a sua peculiaridade e cada pessoa absorve os assuntos de maneira diferente.

Evidentemente, não faz sentido dizer que o ritmo que você deve revisar uma matéria de Exatas deve ser idêntico ao das revisões das matérias do Direito. O tempo necessário para relembrar os conceitos são diferentes! Outrossim, uma pessoa terá mais facilidade para fixar determinados assuntos em detrimento de outros. Portanto, cada caso é um caso!

Além do mais, todo esse processo deve ser acompanhado a partir da medição do seu desempenho nas questões. Afinal, pode acontecer de você acreditar que tem muita facilidade em um assunto, mas o seu aproveitamento nas questões dizer o contrário, e vice-versa.

Outro aspecto que influencia na montagem desse planejamento é o ponto em que você se encontra em relação às matérias e ao concurso que vai fazer.

Em outras palavras: quanto mais longe do dia da prova, mais você deverá se dedicar à montagem de uma base sólida na parte teórica. À medida que a prova se aproxima, você deve aumentar a quantidade e qualidade das revisões e exercícios, até culminar nas revisões gerais de véspera de prova, a fim de chegar com o conteúdo fresco na memória.

De qualquer forma, o fundamental é você ter em mente que é esse ciclo de estudos que, se bem feito, te permitirá lembrar dos conceitos na hora da prova. Não existe fórmula mágica e você não estará com tudo na ponta da língua o tempo todo. Isso é impossível!

Portanto, preocupe-se em seguir um bom planejamento de estudos e confie nele, porque o método e a disciplina diária farão toda a diferença!

Agora, cabe fazer uma observação: em um mundo tão concorrido como o dos concursos públicos, não há espaço para improvisos. Eles podem te custar tempo, dinheiro e te afastar da aprovação. Sendo assim, eu recomendo fortemente que você procure uma ajuda profissional. Veja que não é simples montar um plano de estudos completo, personalizado, acompanhado e dinâmico. Ainda que você consiga fazê-lo, te tomará muito tempo, algo muito precioso na vida de concurseiro, não é mesmo?!

Como ex-aluno e agora Consultor da LS Concursos, sinto-me bastante confortável para indicar os nossos serviços, que foram fundamentais para a minha aprovação e poderão te ajudar também! Para saber mais, acesse: www.lsensino.com.br

Bom, é isso, pessoal! Espero ter ajudado a espantar um dos fantasmas que nos assolam nessa vida de concurseiro. Em caso de dúvidas, críticas e sugestões, basta me mandar um Direct lá no Instagram (@nylfsonb_lsconcursos) ou um email (nylfsonborges.concursos@lsensino.com.br).

Um forte abraço e nunca deixem de confiar na própria capacidade!

Até a próxima!!

Nylfson Borges

Clique a seguir e siga-me no Instagram: