Central de Notícias

ARTIGOS

Fim de ano: pegar leve ou acelerar?

08/11/2017 - Alexandre Andrade

Olá, tudo bem?

Quero compartilhar com você hoje uma oportunidade de ouro, que poucos concurseiros visualizam, mas que pode ser decisiva para o seu sucesso.

Imagine que você esteja correndo uma maratona. Você já vem sentindo o cansaço acumulado dos vários quilômetros percorridos, alguma desidratação, o corpo começando a doer. O desafio de chegar bem colocado parece um sonho cada vez mais distante, pois você sabe que há muitos competidores à sua frente, e alcançá-los não será uma tarefa fácil.

Entretanto, de repente, você percebe algo muito estranho acontecendo. No seu ritmo normal de corrida, você começa a ultrapassar alguns concorrentes que, surpreendentemente, estão caminhando, ao invés de correr. A cena vai se repetindo, e subitamente você percebe que é um efeito generalizado: mais de 90% dos competidores está caminhando bem no meio da prova, sem qualquer motivo aparente! Essa galera vai caminhar por um tempo, de 40 minutos a 1 hora, sem sequer se dar conta de que há outros competidores, uma minoria, passando por eles correndo.

O que você faria em uma situação como essas? Entraria naquela onda de “Ah, está todo mundo andando mesmo…”, e passaria a caminhar como a maioria, ou reuniria suas forças e se manteria correndo nesse período, a todo custo? A resposta é muito óbvia nesse caso, não é?

E se eu lhe dissesse que, na maratona dos concursos, é exatamente isso que está começando a acontecer exatamente agora?

Pois todos os anos é precisamente isso que ocorre entre o mês de novembro e o carnaval. Todo mundo que trabalha com concursos há um bom tempo percebe isso com muita clareza. Basta chegar novembro e uma quantidade imensa de candidatos desacelera nos estudos, para não falar nos casos em que a pessoa para mesmo completamente de estudar, e só retorna após o carnaval.

É algo bastante normal na nossa cultura, não só nos estudos para concursos, mas em outras dimensões da vida, como a escola e o trabalho. As pessoas são contagiadas pelo clima de fim de ano, término de um ciclo, hora de desacelerar. Isso é muito arraigado em todos nós. Somos condicionados para essas paradas anuais desde as férias escolares. Novembro chega, e todo começa a contar os dias para o momento de parar e descansar.

Mas será que é mesmo uma boa ideia dar essa parada de fim de ano em um ambiente cada vez mais competitivo como o universo dos concursos públicos?

Nos concursos, estamos sempre competindo uns com os outros, mesmo que alguns ingenuamente só vejam a competição no dia da prova. A competição de verdade se dá no dia a dia de estudos. O resultado da prova está sendo construído a cada instante.

Assim, estudar firme em um período em que a maioria dos concorrentes está “pegando leve” é uma grande vantagem competitiva, e resulta em um verdadeiro salto relativo nesta “corrida” pela vaga. Por outro lado, embarcar na onda de “dar uma parada” significa não só deixar passar a oportunidade de ultrapassar competidores que estão à sua frente, como também a certeza de que você será ultrapassado por aqueles que estão atrás de você e souberam continuar firmes.

Desta forma, recomendo que você priorize bastante o seu estudo nesse período que vai de novembro ao carnaval. Lute contra esse sentimento de que é necessário reduzir o ritmo, e faça o contrário: reúna suas energias e pense que agora é o momento de alcançar aquele “pelotão de elite”. No resto do ano, com todo mundo estudando em ritmo normal, é bem difícil chegar até eles. Mas o fim de ano é a janela de oportunidade ideal para isso. Não deixe essa oportunidade escapar!

O ano novo já está chegando, e com certeza muitos concursos excelentes serão realizados. O que você fizer agora, deste fim de ano até o carnaval, será decisivo para as suas chances de conquistar uma vaga. Enquanto todos estiverem “dando uma parada”, você deve estar correndo como nunca!

Vamos estudar!

Clique a seguir e siga-me no Instagram: