Central de Notícias

ARTIGOS

Portaria nº 671 do TSE (Suspensão de provimento de cargos). O que fazer com minha preparação?

27/09/2017 - Leon Arantes e Flávia Gusso

Foi Publicada a portaria 671 do TSE, que prevê a suspensão de provimentos na Justiça Eleitoral por questões orçamentárias. E agora? O que fazer com a minha preparação?

Diante dessa delicada situação, é muito importante que se mantenha a calma e que sejam analisadas todas as implicações teóricas e práticas da medida adotada pelo TSE. Qualquer decisão precipitada pode comprometer sua preparação e chances diante das inúmeras oportunidades da seara eleitoral.

Assim, com o objetivo de auxiliar a todos os que se preparam para os concursos dos TREs/TSE, nós, do LS Sistema de ensino, elencamos inúmeros motivos para que sua confiança e perseverança não sejam abaladas. Vamos a eles:

Nós, do LS Sistema de Ensino, pensamos que, neste momento difícil para aqueles que se preparam para concursos da justiça eleitoral, não devem ser tomadas decisões precipitadas, que podem comprometer toda a sua preparação para concursos públicos, e até mesmo a sua permanência na busca pelo sonho do cargo público. Pensemos nos motivos:

1 – A suspensão trazida pela referida portaria é temporária e não definitiva. Dessa forma, daqui a algum tempo, as nomeações serão autorizadas e aqueles que se mantiveram firmes no seu objetivo estarão, certamente, à frente dos candidatos que “desistiram” no meio do caminho.

2 – A suspensão é em relação às nomeações, e não à realização de concursos!!! Assim, Dessa forma, os editais poderão ser publicados pode haver concursos normalmente, como haverá, por exemplo, o TRE/RJ, e assim que as nomeações forem autorizadas, começarão as convocações! Imaginem o quanto esse período de seca irá sobrecarregar o sistema judiciário eleitoral. Certamente, passada essa fase, a necessidade de servidores será expressiva e, consequentemente, o acesso ao cadastro reserva (dos candidatos aprovados nos certames em vigência), também! Lembrem-se, a validade dos concursos para esta área costuma ser de 02 anos, prorrogáveis por mais 02 anos. Muita coisa pode mudar nesse período!

3 – Medida similar foi adotada, recentemente, no âmbito da justiça do trabalho, foi transitória, e as nomeações e certames já estão ocorrendo normalmente. pelo Conselho Superior da Justiça do Trabalho, motivado, também, por cortes orçamentários. Contudo, ainda com a medida em vigor, os tribunais têm conseguido a liberação para provimento de cargos vagos por aposentadoria ou exoneração, formas de convocação que não aumentam as despesas do órgão. Ou seja, a fila de convocados está andando!!!

4 – A cautela para a mudança de área de interesse em concursos públicos deve ser sempre observada. Considerem que, Uma nova área lhe trará um investimento financeiro em novos materiais. Estamos falando de um projeto que começa, em muitos pontos, do zero, e pode gerar grande toda a ansiedade pela novidade desta nova perspectiva.

5 – Contudo, se depois de todos os pontos levantados, você ainda não se convenceu da permanência neste objetivo, não desista do seu sonho em ser um servidor público! Há muitas outras áreas interessantes para você conhecer e, em várias delas, existe a possibilidade de aproveitar parte do conhecimento já adquirido em sua preparação atual.

Caro concurseiro, certamente, a portaria do TSE não é uma boa notícia para aqueles que pretendem cargos nos TREs e TSE. Porém, a cautela e a tenacidade, próprias dos concurseiros vencedores, devem ser suas companheiras nesse momento de adversidade.

Não estamos aqui a dizer que você não deve, de maneira alguma, mudar de área de interesse, apenas estamos tentando mostrar que não está tudo perdido em razão desta suspensão temporária de provimentos.

Um grande abraço de toda a equipe do LS Sistema de Ensino.

Força e Sorte nos Estudos.