Central de Notícias

ARTIGOS

A ressaca de uma grande tempestade

03/08/2020 - Rodrigo Guariento

Incrível como pode ser tão difícil a vida de um concurseiro dedicado. Mesmo com toda a dedicação do mundo, abdicando de todas as diversões, se afastando de todos seus amigos, tendo comprado e devorado os melhores materiais, nem sempre tudo isso é suficiente para conquistar o tão sonhado objetivo de ver seu nome no diário oficial. 

Logo após um grande concurso, sempre tem início aquela saga de quase todos os candidatos: reclamação sobre modo e lugar de aplicação da prova, verificação de gabarito preliminar, elaboração de recursos, questionamentos sobre direcionamento da banca, acompanhamento de ranking e tristeza por não ter ido tão bem como desejado. A experiência nesta área mostra que, normalmente, o candidato acaba perdendo duas a três semanas de sua preparação para um novo concurso, com toda essa tempestade criada no momento posterior a uma prova. Não que seja fácil passar por este complicado momento sem sofrer com todos esses sentimentos e situações, mas o controle sobre isso é fundamental.  Saiba que sempre existirá algum aluno estudando somente para o próximo concurso e que cada minuto perdido com águas passadas pode ser um minuto aproveitado pelo candidato ao lado, aquele que se manteve o tempo todo focado, pensando somente no próximo desafio. 

Há candidatos que nasceram somente para reclamar e nunca ser aprovado, mas existem aqueles que nasceram para se dedicar aos estudos e colocar seus nomes no diário oficial, ficar durante meses com algumas das seguintes frases em seus pensamentos – “com certeza teve fraude neste concurso!”, “a banca beneficiou os candidatos da área jurídica”, “a banca cobrou questões absurdas”, “a banca não serve para selecionar os melhores candidatos”, “fiz a prova em um lugar muito ruim”; sobre tudo isso, não quero entrar no mérito de algumas afirmações estarem equivocadas ou não, quero simplesmente alertar para o fato de que nenhuma delas irá lhe aprovar e muito menos mudar aquilo que já passou.

Não só os alunos sofrem com a ressaca da não aprovação em um concurso público tão desejado. Professores, consultores, parentes e amigos também irão sofrer, porém eles não irão parar de ensinar, trabalhar, rezar e torcer. Por isso, apenas faça a sua parte! Não pare de estudar, mantenha-se focado, acredite que está no caminho correto, pois, na minha opinião, em matéria de concurso público – “Só existem dois tipos de concurseiros, aqueles que passaram e aqueles que desistiram”. 

Você já decidiu qual concurseiro você será?

Grande abraço e ótimos estudos.

Se tiver outro assunto que gostaria de ver por aqui ou conversar para tirar dúvidas, você pode enviar um direct no meu Instagram –  @rodrigoguariento.lsconcursos – que sempre responderei com o imenso prazer.

Visite o perfil da consultor Rodrigo Guariento na nossa página do quem somos. Clique aqui.

Compartilhe: