Central de Notícias

ARTIGOS

Saiu o edital da PRF! E AGORA?

28/11/2018 - Thiago Barcellos

Foi publicado o edital da PRF hoje e sempre que isso acontece a ansiedade do concurseiro vai lá nas alturas. Normal. Provavelmente isso ocorre quando a gente não consegue bater todo o conteúdo e o edital é publicado. Deixa eu te contar uma coisa: nunca fiz uma prova sequer com 100% do edital batido. Se você está nessa, não se desespere! Foque na solução. Foque no agora. Seguem algumas providências que eu tomei quando saiu o edital da Receita Federal (e faltava eu estudar praticamente 4 matérias!):

Analise o edital por completo: coloque o edital em modo verticalizado e marque os assuntos de cada matéria que falta você estudar;

Trabalhe com prioridades: não dá para você gastar muito tempo com aquilo que quase não cai em prova. Para tanto, aproveite o auxílio da LS Concursos nesse processo de planejamento. O contato com o seu consultor é fundamental para uma boa estratégia nesse pós-edital. Aqui vale destacar que o planejamento pós-edital da LS Concursos será o seu guia até a prova, no entanto, se não der tempo de estudar tudo ou se tiver faltando assuntos e matérias a serem estudadas, procure a ajuda do seu consultor. Não esqueça! Nós passamos por esse processo também. Não fomos concurseiros perfeitos. Mas quem disse que precisa ser perfeito?;

Princípio de Pareto: para a prova da Receita Federal, aproveitei o meu estudo em Administração Geral para realmente aplicar na prática conceitos que aprendi. O Princípio de Pareto, por exemplo, nos auxilia a compreender que o tempo é um recurso não aproveitado adequadamente conforme as prioridades corretas. O que eu fiz? No pós-edital, gastei a maior parte do meu tempo nas prioridades. Havia matérias importantes, tais como Legislação Tributária, Legislação Aduaneira, Espanhol e Comércio Internacional que eu ainda estava no início dos estudos. Desespero? Não. Trabalho e estratégia? Sim. Aqui não adianta muito inventar a roda. É preciso velocidade e custo-benefício. É importante, entretanto, não negligenciar. Um ponto pode fazer toda a diferença. Minhas escolhas:

1) material: utilizar um material bom, objetivo e, de preferência, que tivesse algum tipo de resumo ou esquematização;

2) minha prioridade: ver o máximo de conteúdo possível, indo por aquilo que mais cai. Para tanto, praticamente abdiquei de fazer resumos e revisões até finalizar o conteúdo. Na verdade, fazia anotações pontuais diretamente no material ou em fichas; e

3) infinitos exercícios: praticamente virei um robô de tanto fazer exercícios. Para falar a verdade eu sempre detestei ler lei seca e fazer revisões (e há uma grande chance de esse ser o seu caso também, neh?), muito embora isso seja importante. Mas quem disse que fazer revisão significa tão somente pegar um resumo que você gastou 5 horas para fazer e ficar lendo aquilo por 2 horas? Eu fazia a minha revisão por exercícios. Se faltar tempo, talvez isso seja o mais apropriado para você. Não importa aqui se haverá repetição de exercícios. O objetivo é revisar, repetir, repetir, repetir. Então a leitura de todos os comentários após finalizar uma bateria é relevante na minha opinião. Muitas vezes tem até artigos da lei seca transcritos no comentário. Assim, automaticamente, você está revisando o assunto tanto por exercícios quanto pela lei seca, e vendo o que realmente mais cai em prova. Isso é produtividade.

Agora é a vera! Firme no propósito.

Para acessar o edital, basta clicar no link abaixo:

Edital PRF 2018.

 

Se tiver algum assunto que gostaria de ver por aqui, pode mandar e-mail (thiagobarcellos.concursos@lsensino.com.br).

Entre em contato comigo pelo Instagram: