Central de Notícias

ARTIGOS

Estatística: Matéria tem sido cobrada de forma extensa nos últimos editais da área fiscal, e quem ganha pontos nela, sai na frente

17/04/2020 - Gustavo Costa

Por muito tempo, Estatística não fez parte das matérias-chave no estudo para concursos, seja porque era fácil de aprender num pós-edital (quando normalmente só se cobrava a parte mais simples de estatística descritiva e probabilidades), seja porque os concurseiros preferiam concentrar esforços em matérias que valiam mais pontos nas provas.

No entanto, essa realidade mudou. O nível de concorrência dos concursos tops da área fiscal está insano. Para se classificar no número de vagas, frequentemente não basta gabaritar ou quase gabaritar Legislação, Contabilidade, Auditoria e Tributário, uma vez que quase todos os primeiros colocados conseguem essa marca.

Se os primeiros colocados atingem pontuações iguais ou muito parecidas nas matérias “clássicas”, o que diferencia um do outro são as disciplinas “secundárias”: Direito Civil, Penal e Empresarial; Matemática Financeira e a nossa querida (ou temida) Estatística.

A forma de cobrança também mudou

Antigamente, era comum que as provas da área fiscal (exceto a de Auditor da Receita Federal) cobrassem apenas Estatística Descritiva (média, mediana, desvio padrão, variância…) e Probabilidades. Hoje, a realidade é outra. Provas importantíssimas como o ICMS Santa Catarina (2018), ICMS Bahia (2019), ISS Campo Grande e ISS Porto Alegre (ambos 2019) cobraram estatística avançada: distribuições de probabilidades, análise de variância, testes de hipóteses… É muita coisa pra aprender!

Os direitos Civil e Empresarial, apesar de tratados como secundários, costumam ser estudados pelo concurseiro antes mesmo do edital. Afinal, somente o Código Civil (principal fonte dos direitos Civil e Empresarial) tem 2.046 artigos (mais seus incisos e parágrafos). Não é viável aprender tudo (nem mesmo metade disso) em poucos meses entre edital e prova!

Então por que não pensamos assim com Estatística?

Ganhar 3 ou 4 questões que a maioria dos concorrentes vai ter preguiça de resolver ou mesmo de estudar pode ser o que vai garantir sua vaga!

Sabemos que a matéria está longe de ser a preferida dos alunos, especialmente os que não gostam de exatas. Mas a LS está aqui pra facilitar sua vida e, nos planejamentos regulares, escolhemos cursos com excelente didática, que vão ser entendidos e apreciados por todos os tipos de estudantes. O aluno que participa do planejamento regular, anterior ao edital, está 100% preparado para apenas revisar a matéria e focar nos pontos fracos na hora em que o sonhado edital for lançado!

Visite o perfil do consultor Gustavo Costa na nossa página do quem somos. Clique aqui.

Compartilhe: