Central de Notícias

ARTIGOS

ESTUDAR COM AFETO

10/05/2017 - Marcelo Greger

Dentro do desafio de preparar-se para um concurso público, são inevitáveis sacrifícios e privações, necessários à manutenção de uma rotina de estudos constante e produtiva, que leve o aluno a construir aquela base sólida de conteúdos, que será realmente aquilo que irá colocá-lo na briga por uma vaga.

Pois bem, todos sabemos que isso exige garra, persistência, determinação, disciplina e algumas outras virtudes. Mas existe um outro ponto chave, muitas vezes ignorado, que acaba sendo fonte de desânimo e queda de produtividade para muita gente.

Vamos falar dos sentimentos que você nutre pelos seus estudos. Das armadilhas que arma para o seu próprio subconsciente, quando se queixa da “tortura” que é estudar. De quando diz que “não aguenta mais” olhar para aqueles materiais. De quando vai chegando a hora de estudar e você dispara uma série de xingamentos e lamentações. Da raiva que muitas vezes você sente de não estar com seus familiares, seus amigos, e sim trancado num quarto, isolado do mundo, com aquela sensação de “o que estou fazendo aqui?”

E você acaba ignorando o poder da autossugestão que nossas palavras e pensamentos têm, e termina por criar um sentimento negativo em relação ao hábito de estudar, encarando a sua rotina de estudos como um verdadeiro inimigo. A coroação dessa armadilha ocorre quando você começa a se sentir vítima dessas circunstâncias, e, como tal, passa a se permitir “prêmios” que te distanciam dos estudos. E aí as consequências virão naturalmente: menos dedicação »» menos resultados.

 

Você precisa então cultivar sentimentos de afeto e valorização pelos estudos. Agradecer todas as vezes que inicia a sua rotina diária, pela oportunidade que está tendo. Agradecer às pessoas que se envolveram na confecção dos seus materiais. Gratidão pela sua saúde e as condições que conseguiu criar para seus estudos. E, especialmente, olhar para esse tempo que dedica aos estudos como aquilo que fundamentalmente vai fazer seus sonhos virarem realidade.

Nutrindo sentimentos positivos e afirmando mentalmente a confiança de que são os estudos que irão lhe trazer o resultado esperado, você fortalecerá todas aquelas virtudes necessárias à constância e produtividade dos estudos, e então trilhar, firme e forte, o caminho na direção de sua aprovação. Experimente!

Para reforçar tudo isso, segue o link para uma linda mensagem de Chaplin:

“Hoje levantei cedo pensando no que tenho a fazer antes que o relógio marque meia noite. É minha função escolher que tipo de dia vou ter hoje.
Posso reclamar porque está chovendo ou agradecer às águas por lavarem a
poluição. Posso ficar triste por não ter dinheiro ou me sentir encorajado para administrar minhas finanças, evitando o desperdício. Posso reclamar sobre minha saúde ou dar graças por estar vivo.
Posso me queixar dos meus pais por não terem me dado tudo o que eu queria ou posso ser grato por ter nascido. Posso reclamar por ter que ir trabalhar ou agradecer por ter trabalho. Posso sentir tédio com o trabalho doméstico ou agradecer a Deus por ter um teto para morar.
Posso lamentar decepções com amigos ou me entusiasmar com a possibilidade de fazer novas amizades. Se as coisas não saíram como planejei posso ficar feliz por ter hoje para recomeçar.
O dia está na minha frente esperando para ser o que eu quiser. E aqui estou eu, o escultor que pode dar forma.
Tudo depende só de mim.”

http://mensagensepoemas.uol.com.br/mensagem/so-depende-de-noscharles-chaplin.html

Marcelo Greger

Consultor LS

Clique a seguir e siga-me no Instagram: