Central de Notícias

ARTIGOS

O APOIO DE PESSOAS QUERIDAS FAZ DIFERENÇA NA PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS PÚBLICOS

11/07/2016 - LS Concursos

Em conversas que surgem sobre a preparação para concursos há quase sempre dois comentários:

“Estudar para concurso vale muito a pena, pois a remuneração e a qualidade de vida são normalmente melhores do que as da iniciativa privada”.
“Mas tem de estudar muito, pois a concorrência é grande”.

De maneira bem resumida, é por aí mesmo, mas há diversos outros aspectos que permeiam o cotidiano de quem estuda que possuem influência significativa na qualidade e eficiência da preparação. Um deles é a apoio das pessoas que te cercam, principalmente das que convivem com você. Reparem que muita gente pode se encaixar nesse rol. Podemos citar pai, mãe, marido, esposa, irmão(ã), companheiro(a), namorado(a), filho(a), parentes, e por aí vai.

Concurso de Tribunal de Contas

É importante observar que, ao tomar a decisão de estudar para concurso, essas pessoas também são impactadas. Sim, sem dúvida! Quando estudar passa a ser uma das prioridades da sua vida, elas terão de abdicar do tempo com você, acabarão por resolver alguns problemas do cotidiano com pouca ou sem a sua ajuda, ficarão inevitavelmente sem a sua companhia para ir ao cinema ou a uma festa. Enfim, elas também virarão um pouco concurseiras. Como consequência, alguns obstáculos, que muitas vezes não imaginávamos que poderiam surgir, se apresentam no meio do caminho, dificultando a nossa trajetória.

O êxito sobre mais esse desafio passa por questões muito subjetivas, as quais podem variar de acordo com cada caso. E a proposta deste artigo não é oferecer uma solução mágica, mas sim alternativas de uso de uma ferramenta poderosíssima: o velho conhecido diálogo!

A primeira conversa (e talvez a mais importante) que podemos ter com essa(s) pessoa(s) que convive(m) conosco pode acontecer já no momento em que estamos tomando a decisão de estudar para concurso. É aí que se ajustarão as expectativas referentes ao tempo de preparação, ao investimento financeiro, à inevitável abdicação de outras coisas da vida decorrente do tempo dedicado aos estudos. Afinal de contas, como diz o ditado popular, “o combinado não sai caro”.

Há inúmeras maneiras de fazer isso. Podemos citar algumas delas:

1) Mostre o conteúdo programático de um edital a(o) sua(eu) mulher(marido). Faça com que compreenda que esse é um projeto de, no mínimo, médio prazo;

2) Converse com seu(sua) filho(a) sobre como é essa preparação e deixe claro quais serão os benefícios de uma aprovação. Explique sobre a necessidade de ter tempo disponível para os estudos, e que para isso ele(a) precisará, por exemplo, deixar o quarto arrumado;

3) Explique aos seus pais qual é a realidade da preparação para concursos públicos nos dias de hoje (que exige uma preparação prévia bem maior do que a de antigamente). Mostre o conteúdo programático de um edital e a remuneração pela qual pretende estudar;

4) Ajuste as expectativas do seu(sua) namorado(a) quanto ao tempo que terão para ficar juntos pelos próximos tempos;

5) Fale com a sua família sobre a necessidade de não te interromperem na hora em que estiver estudando por coisas desnecessárias ou que podem ficar para depois.

A ideia é ser o mais transparente possível e mostrar para essa pessoa que, apesar de você ser o protagonista desse projeto, a cooperação dela será fundamental na sua preparação. É sempre bom lembrar que os benefícios da aprovação também serão percebidos pelos que te cercam. Afinal, ter ao lado alguém feliz com o trabalho, em melhor realidade financeira, e com a autoestima elevada por conta da aprovação fatalmente repercutirá também para os demais aspectos da vida.

Estabelecendo esse diálogo desde o início, você traz mais gente para jogar no seu time, transformando meros observadores do seu projeto de estudo em fortes aliados.

Dessa forma, eventuais problemas futuros também terão um ambiente mais propício para serem resolvidos. Afinal, convenhamos! Encontrar uma solução para qualquer problema fica muito mais fácil quando há um espaço em que pessoas com o mesmo objetivo e de forma construtiva podem expor as ideias, satisfações e insatisfações com franqueza.

Se você já tiver começado a sua preparação e ainda não teve uma conversa como essa, nunca é tarde! Converse agora. Por que não?

Mencionei acima algumas formas de fazer isso, mas, se quiser uma sugestão de como abrir esse diálogo, ofereça a leitura deste artigo. Espero que seja um bom começo!

Siga nosso perfil no instagram: