Bruno Machado

Aluno, e professor orientador do LS, aprovado no concurso Sefaz-SC - 8º lugar (Gestão Tributária)

Fala, pessoal! Beleza?

Não achei que fosse fazer um depoimento de novo, mas fico feliz de poder fazê-lo. Quando passei no ICMS RS em 2014, achei que não fosse fazer mais provas para o fisco. Tenho até os depoimentos da época aqui, pra quem tiver curiosidade de ler depois.

Acontece que em setembro/2018 saiu o edital do ICMS SC, o concurso que me fez começar estudar para os fiscos, e aí decidi fazer o que tinha que ser feito. Depois de bons anos longe dos papiros, fiz o concurso do ICMS-SC (Gestão Tributária) e consegui a 8ª colocação (431 pontos, salvo engano).

Foi uma experiência muito interessante! Com uma pegada mais coloquial, vou contar rapidamente pra vocês como a coisa se deu…vai ser um depoimento diferente.

_________________________

Como disse ali em cima, comecei a estudar para fiscos por causa do ICMS SC. Um grande amigo havia passado pra lá em 2010, e isso me estimulou bastante a seguir o mesmo caminho. Na minha primeira investida, consegui algumas aprovações na área, dentre elas o cargo de AFRE-RS. Depois disso, já aqui no RS, alguns grandes amigos acabaram se mudando para SC. No mesmo tempo, minha namorada acabou se mudando para SC também. As viagens pra lá começaram a se tornar frequentes, e acabei decidindo que se um dia saísse o concurso de SC, teria que honrar o meu sonho e fazer o que eu sabia fazer: estudar pra cacete.

Em julho-2018 eu tinha começado a mexer nos papeis de novo, quando já era certo que iria rolar o concurso (tinham rolado dois arquivamentos do pedido de concurso, então tudo era muito incerto). Daí os brothers fiscais da minha sala me convidaram pra fazer um mochilão na Europa, uma roadtrip… alugar um carro e ficar 1 mês por lá.

Tinha 3 semanas de férias de 2017 ainda, e mais 1 mês de 2018.

Queimei essas 3 semanas pra viajar com os malucos. Parecia a decisão mais irresponsável da vida. Minha mulher, que mora em SC, é muito compreensiva e parceira. Deu o cartão verde, mas disse: e se sair SC, como é que você vai estudar?

Daí fiquei com o coração na mão, porque estava querendo voltar a estudar, mas não queria perder essa oportunidade na vida, de fazer uma viagem com 3 grandes amigos aqui do trabalho. Tinham acabado de arquivar o pedido de SC, e eu falei: pelo jeito azedou lá, o que você acha? Ela deu o aval e fui! Os amigos do trampo são amigos dela também, então estava tudo sossegado.

Aí, galera, rolou uma coisa que me emocionou demais. Uma das visões mais incríveis da vida, com grandes amigos… foi a recompensa que tive por ter passado no RS (nunca teria como fazer algo assim se não tivesse passado), e por ter conhecido esses amigos do peito que o universo colocou junto de mim na mesma turma de auditoria.

Assistam o vídeo que gravamos:

Acesse o link para assistir!

Pô, isso aí me deu muita energia. Fiquei grato demais, muito feliz por ter tido a oportunidade de fazer isso! Acho que tem uma ENERGIA e uma FREQUÊNCIA que o sujeito tem que assumir, adotar para si. Saber sonhar, se comprometer demais, abraçar a obstinação, abdicar-se de verdade, elevar o nível TODA SEMANA.

Os meus camaradas também tinham sido concurseiros antes. Um era do ISS Canoas, outro era da Marinha e tinha ficado por 1 ponto no ICMS RJ de 2013, e o outro era da PF. Todo mundo tinha vindo da ralação. Durante a viagem, conversamos sobre o tanto que ralamos a vida toda, e do tanto de experiência que acumulamos. Pô, galera, confiem muito na força do universo, se conectem com isso!

Vi esse vídeo umas 5x enquanto me preparava para SC. Encheu meu peito de humildade e gratidão! Reagrupei todas as minhas forças, refinei a minha estratégia. Estudar só no pós-edital é coisa de kamikaze, mas eu já tinha o caminho das pedras.

Hoje se eu disser que peguei pra estudar sério só depois dessa viagem, nego vai dizer que é caô, que tô querendo pagar de “coach pop”. O cacet*! É bagagem mesmo, experiência que o cara vai botando no bolso, saber andar por aqueles caminhos.

Ser concurseiro é experiência de vida!

“Uma mente nunca volta ao seu tamanho original”.

____________________

Estudar já tendo um ótimo cargo é muito diferente de estudar sem um tostão no bolso e com a incerteza do futuro. É sim mais confortável, embora não seja fácil agrupar os esforços e manter o foco. De qualquer forma, a confiança fica mais forte e a mira fica mais firme. Já sabe o que precisa ser feito, basta fazer de novo e melhor.

Ainda que estivesse inserido no mundo dos concursos fazendo parte da equipe da LS (galera mais sinistra que já conheci na vida, sem sacanagem), essa reaproximação com a realidade dos alunos foi sensacional. Botar a mão na massa foi fundamental pra dar continuidade ao meu crescimento como pessoa e como professor orientador! Sentir a adrenalina de novo, botar à prova as minhas capacidades, conciliar o fisco, a orientação de estudos e os estudos foi um exercício de malabarismo e obstinação.

Cumprir as metas como aluno fez com que minha visão crítica ficasse mais apurada, e eu pudesse agregar muito mais em termos de feedback e evolução do produto da LS. Troquei várias ideias com os camaradas de lá, e traçamos a melhor estratégia de estudo e de prova possível. E fora da LS, conheci muita gente maneira, camaradas que estão na labuta dos estudos e até mesmo alguns que se tornarão meus colegas de fisco em SC.

Sou muito grato pelos amigos que encontrei e pelo aprendizado que tive durante todo esse tempo.

Meu respeito e meu muito obrigado a todos vocês!!!