Central de Notícias

NOTÍCIAS

Concurso PC PA: “Edital está na porta”, informa diretor

14/07/2020

Boas notícias, concurseiros! De acordo com o diretor de identificação da Polícia Civil do Pará, Jorge Almeida, o edital com 1.495 vagas para quatro cargos da corporação “está na porta”. A informação foi divulgada na manhã desta terça-feira, dia 14, durante uma transmissão no Instagram.

O diretor destacou que acredita que o edital possa sair entre novembro e dezembro de 2020. A previsão vai ao encontro do que afirmou a Secretaria de Planejamento e Administração, também durante transmissão na rede social, que há chances do documento com as principais informações sobre a seleção da PC PA ser divulgado até novembro. 

Almeida informou aos candidatos que acredita que as lotações contemplarão praticamente todas as cidades do município. “São 144 municípios e temos trabalho em todas essas cidades. Temos essa quantidade de 160 vagas (para Papiloscopista) que vamos distribuir em todo o estado, seja em Belém ou qualquer outro município”.

O concurso

Na última semana, a Seplad deu início à fase de escolha da banca organizadora do concurso da Polícia Civil do Pará. A expectativa é que o nome da empresa escolhida seja divulgado até o mês de novembro.

De acordo com a coordenadora de seleção de pessoas, Anna Laura Araújo, este é o prazo máximo para que a pasta finalize o processo licitatório. Porém, há chances do período ser postergado com possíveis recursos ou adiamentos devido à pandemia de coronavírus.

Confirmado desde 2019, a expectativa é que a seleção da Polícia Civil do Pará tenha o provimento de 1.495 vagas para os cargos de:

  • Delegado – 265 vagas;
  • Escrivão – 252 vagas;
  • Investigador – 818 vagas;
  • Papiloscopista – 160 vagas.
Comissão esclarece dúvidas sobre o certame

A Comissão de Licitação do concurso da Polícia Civil do Pará divulgou alguns esclarecimento sobre o certame da corporação. A publicação é uma resposta à solicitação do Instituto AOCP em relação a certas dúvidas sobre a seleção.

Segundo o documento, a prova discursiva será aplicada para todos os cargos do concurso. Para a carreira de delegado, a avaliação será composta por uma peça, já para os demais cargos a avaliação discursiva terá questões específicas.

Ainda de acordo com o documento, a linha de corte para a correção da prova discursiva será de três vezes o número de vagas ofertadas. 

A ordem de aplicação das subfases do concurso será:

  • Prova objetiva e discursiva;
  • Capacitação física;
  • Exame médico;
  • Exame psicológico;
  • Investigação criminal e social.

O documento da comissão confirma a realização de entrevista na fase de avaliação psicológica e que não haverá linha de corte para aplicação das subfases. Segundo o grupo, as publicações oficiais ficam a cargo da contratante. 

Delegado tira dúvidas em live

Durante uma live no Instagram, o Diretor de Polícia Especializada, delegado Temmer Khayat, respondeu algumas dúvidas dos concurseiros em relação ao certame da Polícia Civil do Pará.

Khayat informou aos concurseiros interessados no cargo de Delegado que muitos serão lotados em delegacias do interior do estado. Ainda sobre a carreira, o delegado relembrou que o concurso da PC PA não aplica mais a prova oral e que ela foi substituída pela peça processual. 

“Normalmente é uma peça como: uma representação por prisão preventiva; por prisão temporária; quebra de dados e sigilo telefônica. É uma peça prática”, explicou Khayat. O delegado complementou ainda que as seleções da PC PA não tem havido prova de títulos.

Outro ponto abordado pelo delegado foi quanto as datas das provas do concurso da corporação. Sem especificar um dia, o delegado acredita na possibilidade de serem, pelo menos, em horário diferentes. Khayat informou que as datas dependem do edital e que no concurso de 2009, conseguiu realizar uma prova no período da manhã e outra de tarde.

Ainda durante a live, o delegado falou que acredita que o Teste de Aptidão Física (TAF) pode contar com uma prova de natação, como ocorreu no último edital. 

Último edital

Realizado em 2016, com organização da Funcab, o último concurso da Polícia Civil do Pará teve o provimento para os cargos de Investigador, Escrivão e Papiloscopista. De acordo com o edital da época, são requisitos de cada carreira:

  • Investigador: Graduação de nível superior completo, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação e possuir Carteira Nacional de Habilitação válida;
  • Escrivão: Graduação de nível superior completo, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação;
  • Papiloscopista: Graduação de nível superior completo, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação. 

Foram assuntos cobrados nas provas:

  • Nível Superior: Investigador de Polícia Civil e Escrivão de Polícia civil
    • Língua Portuguesa (10 questões);
    • Noções de Informática (5 questões);
    • Raciocínio Lógico (5 questões);
    • Noções de Direito Administrativo (10 questões);
    • Noções de Direito Constitucional (10 questões);
    • Noções de Direito Penal (10 questões);
    • Noções de Direito Processual Penal (10 questões);
    • Legislação Especial (10 questões);
    • Noções de Medicina Legal (10 questões).
  • Nível Superior: Papiloscopista
    • Língua Portuguesa (10 questões);
    • Noções de Informática (5 questões);
    • Raciocínio Lógico (5 questões);
    • Noções de Direito Administrativo (10 questões);
    • Noções de Direito Constitucional (10 questões);
    • Noções de Direito Penal (10 questões);
    • Noções de Identificação (10 questões);
    • Noções Básicas de Química (10 questões);
    • Noções de Medicina Legal (10 questões).

Para mais informações, acesse o edital de 2016 do concurso PC PA.  

Faça sua preparação com a nossa equipe! Agende uma conversa gratuita com um professor orientador da LS. 

Compartilhe: