Central de Notícias

NOTÍCIAS

PRF: Diretor-executivo tira novas dúvidas sobre o concurso

12/10/2020

Boas notícias, concurseiros! Em mais uma rodada de perguntas e respostas em seu Instagram, o diretor-executivo da Polícia Rodoviária Federal, José Hott, tirou algumas dúvidas sobre o concurso da PRF. 

Segundo o diretor, os exames e o Teste de Aptidão Física do certame serão realizados em todas as capitais do país. Em uma de suas respostas, Hott explicou que as avaliações da PRF são realizadas apenas nas capitais porque o concurso envolve uma estrutura de logística e segurança. O diretor explicou que é sim possível realizar as provas em algumas cidades do interior, desde que cumpridas algumas exigências.

Sobre a divulgação do edital, Hott fala que a expectativa é que o documento seja divulgado entre 30 e 60 dias após a autorização. Em relação às provas, a previsão é da aplicação cerca de seis meses após a publicação da autorização do certame.

O diretor-geral respondeu ainda dúvidas sobre uma possível coincidência entre os dias de aplicação das provas dos certames PRF e PF. Para ele, “como são dois concursos grandes, não me parece viável ser no mesmo dia, pois demandam estruturas para aplicação das provas. Fora isso, pode ser no mesmo mês, na mesma semana etc.”

Hott reforçou que acredita no provimento das 2 mil vagas na próxima seleção da Polícia Rodoviária Federal e que, segundo o Decreto n° 9.739, de 23 de março de 2019, ao final do concurso, sempre há aprovados dentro das vagas e um saldo em cadastro reserva.

Ainda em suas respostas, o diretor informou que a próxima turma do Curso de Formação Profissional deverá iniciar no segundo semestre de 2022 e que uma das etapas do concurso PRF é a prova de títulos.

Hott explicou que os candidatos que solicitam “final de fila” ainda mantém o direito de nomeação se cumprirem todas as fases e etapas com êxito. Por fim, o diretor explicou que, atualmente, a PRF possui 13.098 cargos de policial, mas que nunca foram preenchidos integralmente. “A primeira meta é prover todos eles, depois Executivo e Legislativo poderão debater se convém ampliar esse quadro”, explicou José Hott.

Novo concurso é um investimento na segurança

O diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal, Eduardo Aggio, destacou a importância da autorização e da realização do novo concurso com vagas para a carreira de Policial Rodoviário Federal.

Em entrevista à Rede Nacional de Rádio, Aggio afirmou que as novas contratações serão um investimento na segurança do Brasil. “Com novos policiais temos a capacidade de realizarmos um trabalho muito mais eficiente”, afirmou Aggio.

Presidente autoriza 2 mil vagas

O presidente Jair Bolsonaro anunciou, no dia 24 de setembro, que o próximo concurso da Polícia Rodoviária Federal terá o provimento de 2 mil vagas para a carreira de Policial Rodoviário. A informação foi divulgada durante visita à superintendência da PRF no Rio de Janeiro.

Ainda de acordo com Bolsonaro, os trâmites burocráticos do novo certame de corporação já estão em fase avançada. “Já está bastante avançada a conversa com o Ministério da Economia, de modo que serão oferecidas 2 mil novas vagas para o final deste ano ou início do ano que vem (2021).”, afirmou o presidente.

Diretor-executivo fala sobre o concurso

Em mais uma rodada de perguntas e respostas em seu perfil no instagram, o diretor-executivo da Polícia Rodoviária Federal, José Hott, tirou algumas dúvidas sobre o novo concurso público da PRF.

Segundo o diretor, se depender da corporação, o edital será divulgado ainda em 2020. Em relação à aplicação das provas, Hott explicou que a primeira fase da seleção será realizada quatro meses após a publicação do edital.

Ainda em relação a prazos, José Hott informou que, após a autorização do presidente, o edital pode ser divulgado entre 30 e 60 dias. O diretor informou ainda que não há chances do documento com as principais informações da seleção ser divulgado sem a publicação da autorização da seleção no Diário Oficial da União.

Alguns candidatos levantaram dúvidas sobre a realização do TAF, em relação ao concurso de 2018, o diretor-executivo explicou que acha que não terá nenhuma mudança relevante. Segundo as resposta no instagram, as etapas da primeira fase do concurso irão ocorrer em todas as capitais do Brasil.

Quando questionado sobre a lotação do certame da PRF, Hott informou que é importante entender que o concurso nacional significa que a concorrência é geral, que “as provas serão realizadas em todas as capitais e que a localidade de exercício, após a posse, só é escolhida no final do Curso de Formação Profissional, pela ordem de classificação, dentre as localidades que tiverem vagas”. 

Para as candidatas que estiverem em período de gravidez durante o primeiro CFP, o diretor explicou que há a possibilidade de solicitar o fim da fila e realizar o próximo curso. Hott reforçou ainda a meta de conseguir realizar concursos da PRF a cada dois anos.

Por fim, sobre a fase de investigação social, Hott explicou que essa etapa apura a aderência do perfil ético do candidato. “Nenhum fator é isoladamente determinante, os fatos são analisados no contexto a partir do contraditório e ampla defesa”.

O diretor-executivo da Polícia Rodoviária Federal, José Hott, voltou a informar que a corporação está preparada para realizar o concurso ainda em 2020. Em live realizada no instagram, o diretor informou que se a autorização do edital sair em outubro no Diário Oficial da União, o edital poderá ser divulgado ainda este ano.

Hott relembrou que no mínimo são 30 dias de diferença entre a autorização da seleção e a publicação do edital. Vale lembrar que a PRF está com os preparativos bem avançados e já possui o projeto básico pronto. 

Ainda durante a transmissão ao vivo, o diretor voltou a destacar a importância do governo autorizar concursos periódicos na PRF, a cada dois anos. Hott ainda reforçou a importância da nova seleção ocorrer em 2020, conforme cronograma prévio, para que as turmas do Curso de Formação Profissional possam ser formadas dentro do prazo previsto. 

Em relação ao edital para cargos de nível médio, o diretor informou que “não há previsão para nível médio, se o governo autorizar iremos realizar, mas não temos nenhuma tratativa em estágio avançado que sinalize essa realização”.

O concurso PRF

Em transmissão realizada no Instagram, o diretor-executivo da Polícia Rodoviária Federal, José Hott, informou que o projeto básico do concurso PRF já foi entregue pela comissão. 

As bancas interessadas na organização do certame da corporação, no entanto, só terão acesso ao documento depois que o governo federal autorizar formalmente a realização da seleção da Polícia Rodoviária Federal.

Vale lembrar que em outra live, também realizada no Instagram, Hott explicou que o projeto básico traz as linhas gerais do concurso e é uma espécie de minuta de contrato, no qual a PRF apresenta quais são suas necessidades para realização do certame. Em relação ao conteúdo programático da seleção, o diretor informou que as matérias são definidas oficialmente apenas no edital.

A carreira de Policial Rodoviário Federal, que exige formação em nível superior e possui remuneração de R$ 10 mil. O pedido foi enviado ao Ministério da Economia. 

De acordo com a PRF, a proposta enviada prevê a formação de três turmas, todas de Policial Rodoviário Federal. A formação desses alunos está prevista para acontecer em 2021, com o provimento dos cargos a partir de janeiro de 2022.

Contratação da empresa organizadora

Ao que tudo indica, o processo de contratação da banca organizadora do concurso da Polícia Rodoviária Federal deverá começar na primeira quinzena do mês de setembro. Isso porque a comissão organizadora do certame tem um prazo de 30 dias para finalizar e entregar o projeto básico da seleção. Para assim, iniciar a etapa de contratação da organizadora.

Levando em consideração que o grupo foi formado em 12 de agosto, a data limite para entrega do projeto básico seria dia 12 de setembro. Sendo assim, com essa etapa finalizada, a escolha da banca já poderá ser realizada.

Em vídeo publicado no instagram, o diretor-executivo da Polícia Rodoviária Federal, José Hott, informou que assim que sair a autorização do concurso da corporação, a contratação da banca acontecerá de maneira rápida.

Ainda segundo o diretor, a primeira reunião com a comissão organizadora da seleção ocorreu na quinta-feira, dia 14 de agosto, e com isso os preparativos do certame já foram iniciados. Hott relembrou ainda aos concurseiros que  formar a comissão não é sinônimo de autorização, mas que a PRF irá correr com a sua parte visando um edital em breve.

Vale lembrar que a comissão é responsável pela produção do projeto básico do concurso. O documento será um espelho para que as bancas enviem suas propostas.

Hott explicou ainda que o pedido do novo concurso da corporação é para o provimento de mais de 2.500 vagas, porém “o governo toma a decisão de quantas vagas vai autorizar“. Segundo o diretor, o edital será no padrão PRF de qualidade e “com todo processo transparente”.

Para conferir o vídeo na íntegra, clique aqui.

Para mais informações sobre o concurso da corporação, clique aqui.

Provas do concurso

Em resposta no seu perfil do Instagram, o diretor-executivo da Polícia Rodoviária Federal, José Hott, informou que a previsão é da aplicação das provas em, aproximadamente, seis meses após a autorização do concurso. A PRF ainda aguarda um aval para realização do certame.

Vale lembrar que o diretor da corporação já havia comentado sobre uma outra previsão para aplicação das provas em abril de 2021. É importante entender que essas são apenas previsões e que nenhuma data do concurso da PRF foi oficialmente confirmada.

Comissão já está formada

A comissão do concurso da Polícia Rodoviária Federal já foi designada. A informação foi divulgada na quarta-feira, dia 12 de agosto. De acordo com o documento, o grupo será responsável pela elaboração de Projeto Básico para contratação de banca examinadora para realização da seleção da PRF.

Se interessou pelo certame? Inicie já a sua preparação! Agende uma conversa gratuita com um professor orientador da LS. 

Compartilhe: