Central de Notícias

NOTÍCIAS

Sefaz AL: Governador diz que edital deve sair em 15 dias

27/05/2019

Boas notícias concurseiros! Em um live no Instagram, o Governador de Alagoas, Renan Filho, informou que o edital do próximo concurso público da Secretaria do Estado da Fazenda deve ser publicado em 15 dias. Com isso, o documento deve ser divulgado na semana do dia 11 de junho.

De acordo com informações, a Banca Organizadora do certame será o Cespe/Cebraspe. Em fevereiro, foi divulgado um despacho que citava o Cespe como responsável pela organização e aplicação das provas do concurso. Porém, o processo ainda está em análise e aguarda autorização do governador.

Ainda não há informações oficiais sobre o número de vagas que será ofertado no edital da Sefaz AL, porém, uma das propostas apresentadas cita 45 vagas para o cargo de Auditor Fiscal Estadual, com remuneração de R$ 11,5 mil, e 35 vagas para a carreira de Auditor de Finanças e Controle de Arrecadação, com salário de R$ 8 mil.

A Sefaz AL já divulgou quais assuntos estarão presentes nas provas dos cargos.

Para Auditor de Finanças e Controle de Arrecadação as questões irão envolver:

  • Português;
  • Informática;
  • Economia;
  • Direito Constitucional;
  • Direito Administrativo;
  • Direito Tributário;
  • Direito Financeiro;
  • Estatística;
  • Raciocínio Lógico;
  • Finanças Públicas;
  • Contabilidade Pública;

Para o cargo de Auditor Fiscal da Receita Estadual serão cobrados os assuntos:

  • Português;
  • Informática;
  • Legislação Tributária do ICMS;
  • Direito Constitucional;
  • Direito Administrativo;
  • Direito Tributário;
  • Direito Civil;
  • Direito Penal;
  • Contabilidade Privada;
  • Estatística;
  • Noções de Economia;
  • Raciocínio Lógico.
Último edital

Realizado em 2002, com organização do Cespe, o último concurso público da Secretaria da Fazenda do Estado de Alagoas teve o provimento de 220 vagas para o cargo de Fiscal de Tributos Estaduais. Além de 35 para Agente Controlador de Arrecadação e 20 vagas para Técnico de Finanças. Ambos os cursos exigiram formação superior em qualquer área de conhecimento.

Foram assuntos cobrados nas provas

  • Fiscal de Tributos Estaduais
    • Conhecimento Básico (20 questões)
      • Língua Portuguesa;
      • Matemática;
      • Financeira e Estatística Básica;
      • Direito;
      • Conhecimentos de Informática;
      • Economia e Finanças Públicas;
      • Ética no Serviço Público.
    • Conhecimentos Específicos (20 questões)
      • Contabilidade Geral;
      • Legislação Tributária;
      • Estadual Direito Tributário.
  • Agente Controlador de Arrecadação
    • Conhecimento Básico (20 questões)
      • Língua Portuguesa;
      • Matemática Financeira e Estatística Básica;
      • Noções de Direito;
      • Noções de Finanças Públicas;
      • Ética no Serviço Público;
      • Contabilidade Geral.
      • Conhecimentos Específicos (20 questões)
        • Noções de Legislação Tributária Estadual;
        • Noções de Direito Tributário;
        • Tecnologia da Informação.
  • Técnico de Finanças
    • Conhecimento Básico (20 questões)
      • Língua Portuguesa;
      • Matemática Financeira e Estatística;
      • Noções de Legislação Tributária Estadual e de Direito;
      • Conhecimentos de Informática;
      • Ética no Serviço Público.
    • Conhecimentos Específicos (20 questões)
      • Contabilidade e Auditoria;
      • Economia, Gestão e Finanças Públicas.

Para mais informações, acesse o edital completo de 2002.