Bibliografia - LS Ensino

Praticagem

BIBLIOGRAFIA

---------- Bibliografia ----------

CONSULTE MATERIAIS DE QUALIDADE E COMPLEMENTE SEUS ESTUDOS.

I – MANOBRABILIDADE DO NAVIO (SHIP MANOEUVERABILITY)

CRENSHAW, RUSSEL SYDNOR – Naval Shiphandling (4ª Edição: 1975). Chapter 2 – Forces Affecting the Ship

LEWIS, EDWARD V. – Principles of Naval Architecture, SNAME (The Society of Naval Architects and Marine Engineers) Vol. II & III (3ª Edição: 1988/1989).

II – ARTE NAVAL (SHIPHANDLING)

FONSECA, MAURÍLIO M. – Arte Naval. Rio de Janeiro – SDM (7ª Edição: 2005).

MacELREVEY, DANIEL H. &MacELVERY, DANIEL E. – Shiphandling for the Mariner.CORNELL MARITIME PRESS (4ª Edição: 2004).

HENSEN, Capt. HENK, FNI – Tug use in Port, a Practical Guide – THE NAUTICAL INSTITUTE (2ª Edição: 2003).

FRAGOSO, OTÁVIO A. e CAJATY, MARCELO – Rebocadores Portuários – CONAPRA (1ª Edição: 2002).

III – NAVEGAÇÃO EM ÁGUAS RESTRITAS

SWIFT, Capt. A. J., FNI & BAILEY, Capt. T.J., FNI – Bridge Team Management, a Practical Guide – THE NAUTICAL INSTITUTE (2ª Edição: 2004).

MIGUENS, ALTINEU PIRES – Navegação: A Ciência e a Arte – Rio de Janeiro. DHN – (1ª Edição: 1996) Volumes I e III.

INTERNATIONAL MARITIME ORGANIZATION – IMO – Resolução No A.917(22) – Guidelines for the Onboard Operational use of Shipborne Automatic Identification Systems (AIS), com a emenda da Resolução A.956(23).

INTERNATIONAL MARITIME ORGANIZATION – IMO – Resolução No A.817(19) – Performance Standards for Electronic Chart Display and Information Systems (ECDIS), com a emenda do Maritime Safety Committee MSC.232(82).

INTERNATIONAL MARITIME ORGANIZATION – IMO – Resolução No A.1045(27) – Pilot Transfer Arrangements.

INTERNATIONAL MARITIME ORGANIZATION – IMO – Resolução No A.960(23) – Recommendations on Training and Certification and Operational Procedures for Maritime Pilots other than Deep-sea Pilots.

Circular MSC/CIRC 645 – Guidelines for vessels with Dynamic Positioning Systems (DP- Systems).

IV – LEGISLAÇÃO E REGULAMENTAÇÃO

NORMAM-01/DPC – BRASIL. Diretoria de Portos e Costas. Normas da Autoridade Marítima para Embarcações Empregadas na Navegação de Mar Aberto. Cap7: Borda-Livre e Estabilidade Intacta. Itens: 0701 a 0703 e 0710 a 0714.

NORMAM-02/DPC – Normas da Autoridade Marítima para Embarcações Empregadas na Navegação Interior. Cap.11: Regras Especiais para Evitar Abalroamento na Navegação Interior.

NORMAM-08/DPC – Normas da Autoridade Marítima para Tráfego e Permanência de Embarcações em Águas Jurisdicionais Brasileiras.

NORMAM-09/DPC – Normas da Autoridade Marítima para Inquéritos Administrativos sobre Acidentes e Fatos da Navegação.

NORMAM-12/DPC – Normas da Autoridade Marítima para o Serviço de Praticagem.

NORMAM-17/DHN – Normas da Autoridade Marítima para Auxílios à Navegação.

NORMAM-22/DPC – Normas da Autoridade Marítima para o Cerimonial na Marinha Mercante.

NORMAM-26/DHN – Normas da Autoridade Marítima para o Serviço de Tráfego de Embarcações (VTS).

BRASIL. Lei no 2.180, de 05 de fevereiro de 1954. Dispõe sobre o Tribunal Marítimo.

BRASIL. Lei n° 9.537, de 11 de dezembro de 1997. Dispõe sobre a Segurança do Tráfego Aquaviário em Águas sob Jurisdição Nacional (LESTA).

BRASIL. Decreto no 2.596, de 18 de maio de 1998. Aprova o Regulamento de Segurança do Tráfego Aquaviário em Águas sob Jurisdição Nacional (RLESTA).

BRASIL. Portaria no 156/MB, de 3 de junho de 2004. Estabelece a Estrutura da Autoridade Marítima e delega competências aos Titulares dos Órgãos de Direção-Geral, de Direção Setorial e de outras Organizações Militares da Marinha para o exercício das atividades especificadas.

Serviço de busca e salvamento SAR

CONVENTION OF THE INTERNATIONAL REGULATIONS FOR THE PREVENTING COLLISIONS AT SEA, 1972 – COLREG – International Maritime Organization – IMO.

Publicações náuticas da Diretoria de Hidrografia e Navegação (DHN) relacionadas abaixo:

Cartas Náuticas

Carta 12.000 (Símbolos, Abreviaturas e Termos)

Avisos aos Navegantes

Roteiro

Lista de Faróis

Lista de Auxílios-Rádio

Tábuas das Marés

Cartas de Correntes de Maré

Cartas Piloto.

V – METEOROLOGIA E OCEANOGRAFIA

LOBO, PAULO ROBERTO VALGAS e SOARES, CARLOS ALBERTO – Meteorologia e Oceanografia – Usuário Navegante – Rio de Janeiro – DHN (2ª Edição: 2007).

VI – COMUNICAÇÕES

IMO STANDARD MARINE COMMUNICATION PHRASES. Resolução No A.918(22) da International Maritime Organization– IMO.

BRASIL. Diretoria de Portos e Costas. MANUAL DO CURSO ESPECIAL DE RADIOPERADOR GERAL, – Rio de Janeiro (2ª Edição: 2011).

INTERNACIONAL CODE OF SIGNALS – International Maritime Organization – IMO (4ª Edição: 2005).

OBSERVAÇÕES:

A bibliografia recomendada não limita ou esgota os assuntos constantes do conteúdo programático, servindo apenas como orientação para o candidato.
O Edital do Processo Seletivo indicará as edições dos itens relacionados nesta bibliografia recomendada.

Deseja mais informações sobre a bibliografia, como links e melhores locais para compra de livros? Envie um e-mail para pedagogico.lspratico@gmail.com Estaremos prontos para te ajudar.

LINKS:
DPC
CONAPRA

WhatsApp Fale Conosco